Facebook Instagram Twitter YouTube

Meliá Hotels International aumenta laços com a China

Meli Hotels International aumenta laos com a China

A Meliá Hotels International quer se tornar a primeira opção para os viajantes chineses na Europa. Por isso, a Meliá anunciou uma parceria com a operadora de turismo online líder na China, CTrip, e está começando outras iniciativas para atrair e ganhar a fidelidade desses viajantes. Os turistas do país esperam encontrar certas características e amenidades nos hotéis que visitam, o que levou a rede a criar o programa PengYou by Meliá, que será introduzido gradualmente em 80 hotéis de seu portfólio, visando se adaptar às expectativas dos clientes chineses.

Com o conceito PengYou, que significa “amigo” em chinês, os hotéis terão funcionários fluentes em mandarim, aceitarão cartões de crédito chineses, oferecerão cardápio e minibar com produtos especiais, as televisões exibirão canais da China e todos os materiais serão traduzidos.

A Meliá também lançou as páginas oficiais do Wechat e Wibo, de forma a se conectar com os clientes chineses em suas redes sociais mais populares, assim como fez na Indonésia, com o Facebook.

Desta forma, a Meliá busca adquirir o China Outbound Tourism Quality Service Certification (QSC – Certificação de Qualidade para Serviços de Turismo no Exterior da China, em tradução livre) para os hotéis participantes do programa. O QSC é a única certificação reconhecida pelo governo chinês e recomendada pelo Escritório de Turismo Espanhol.

A fase piloto do PengYou já foi desenvolvida nos hotéis Meliá Madrid Princesa, Meliá Barcelona Sarrià e Meliá Nassau Beach. Agora, ele será implementado em outros 80 hotéis, principalmente na Europa, em mercados-chave como Espanha, Itália, França, Alemanha e Reino Unido, nas cidades mais visitadas pelos chineses.

A rede possui dois hotéis na China e seis novos deverão estar em funcionamento até 2017. Em 2014, mais de 100 milhões de chineses viajaram para o exterior e esse número deve dobrar até 2020. Seu gasto em viagem foi o maior quando comparado a outros turistas, superando em muito os americanos, que ficaram em segundo lugar.

O CEO e vice-presidente da Meliá Hotels International, Gabriel Escarrer Jaume, afirma que a hospitalidade é universal. “Temos que suprir as necessidades da indústria de turismo chinesa, tanto como uma fonte de turistas quanto como um destino. Basicamente, o objetivo do PengYou é adaptar nossa hospitalidade a outra cultura e idioma, tornando-nos ainda mais universais”, diz Jaume.

Sobre a estratégia da Meliá, ele destaca o caráter internacional da empresa. “Nossa tendência global sempre foi pioneira em explorar novos destinos e transportar nossa vocação e excelência em servir para diferentes culturas e locais”, explica.

Os esforços do grupo já têm recebido reconhecimentos: a Meliá Hotels International recebeu dois prêmios da Ctrip e Qunar, plataformas online chinesas de informações de viagem.

O presidente da companhia, Gabriel Escarrer Juliá, e o CEO e vice-presidente começaram essa semana o segundo tour anual pela Ásia, junto a outros membros da equipe executiva sênior. A viagem também passará pelo Vietnã, Indonésia, Mianmar e Tailândia.

A região da Ásia-Pacífico é estrategicamente importante para a rede, que quadruplicou seu portfólio na região nos últimos anos. O foco é no grande potencial de crescimento do mercado e os valores orientais tradicionais de serviço e hospitalidade, que estão alinhados com a cultura de serviço da Meliá.

Atualmente, países como Nova Zelândia, Austrália e outras partes da Ásia-Pacífico recebem o maior número de turistas chineses. A Meliá quer mudar essa tendência expandindo seu programa na Europa e implementando uma estratégia de marketing para comunicar melhor o que o Velho Continente tem a oferecer.



Compartilhar no Twitter

Publicidade