Facebook Instagram Twitter YouTube

Bar do Alemão traz o tradicional Filé à Parmegiana de Itu para Ribeirão Preto

Bar do Alemo traz o tradicional Fil  Parmegiana de Itu para Ribeiro Preto

Todo o sabor, qualidade de um dos restaurantes mais tradicionais do país chega a Ribeirão Preto. O Bar do Alemão, fundado em 1889 na cidade de Itu pela família Steiner, será inaugurado no próximo dia 11 de junho, no RibeirãoShopping, com o que há de melhor da gastronomia alemã e do legítimo Filé à Parmegiana brasileiro.

O Bar do Alemão traz para a cidade um restaurante completo, com almoço executivo a um preço convidativo, delivery, a Padokabrot para a produção caseira de pães alemães e o Wundebar, preparado exclusivamente para oferecer o melhor happy hour da cidade, com deliciosas porções como o Mix de Salsichas, Antepasto do Alemão e o tradicional double chopp, de segunda a sexta-feira, das 17h30 às 20 horas.

Além do Filé à Parmegiana mais conhecido do Brasil, o Bar do Alemão reúne porções generosas, cervejas exclusivas e inigualável “Apfelstrudel”, deliciosa torta de maçã que derrete na boca. Outros destaques da casa são o Eisbein à Pururuca, os Schnitzels e o Kassler. “Estamos trazendo para Ribeirão Preto a qualidade e a tradição do Bar do Alemão em um ambiente acolhedor, ideal para comer bem e se divertir com a família e com os amigos, seja para almoçar, jantar ou fazer um happy hour”, realça Marcel Fleischmann, um dos sócios da casa. O restaurante também conta com a Kidzland, espaço para crianças que traz brinquedos lúdicos da cultura alemã e com programação especial aos fins de semana.

Sobre o Bar do Alemão

O Sr. Adolf, Dona Maria Steiner e os quatro filhos do casal, Hedwig, Max, Richard e Georg chegam ao Brasil em março de 1889, vindos da pequena cidade alemã de Nowawes. Eles montam um açougue no Brás e vivem nesse bairro paulistano até 1897, ano em que a família se muda para Itu. Em setembro de 1902, abrem a Padaria e Confeitaria Alemã que logo se torna referência de sabor e qualidade em toda a região de Itu. No final de tarde, a Confeitaria dos Steiner era o ponto para um bom papo regado a uma cervejinha bem gelada e o “Bife do Steiner”, uma carne acebolada, frita na manteiga e com um belo molho de tomate por cima. O tal bife vira um sucesso e a família abre ao lado da confeitaria um bar e restaurante. Além do famoso “Bife do Steiner”, o restaurante começou a oferecer, além de um cardápio mais variado, outra criação da família: o “Orelha de Elefante”, um generoso filé mignon à milanesa com o molho de tomate que era segredo dos Steiner e que virou o parmegiana mais famoso do Brasil.

No final da década de 90, a quarta geração dos Steiner assume o comando do restaurante para continuar oferecendo toda a qualidade e sabor que transformou aquela pequena confeitaria num dos restaurantes mais importantes do país.

 



Compartilhar no Twitter

Publicidade