Facebook Instagram Twitter YouTube

Florescimento de tremoceiros deixa Nova Zelândia colorida

Florescimento de tremoceiros deixa Nova Zelndia colorida

Entre novembro e fevereiro, as margens do lago Tekapo, na Nova Zelândia, transformam-se em um grande jardim colorido com o florescimento dos tremoceiros, os famosos Russel Lupins. A temporada de florescimento deixa a região toda pintada de azul, roxo, laranja, amarelo, rosa, vermelho e branco. Os lupins, uma flor exótica, foram introduzidos pela primeira vez na região por um fazendeiro, que espalhou as sementes na beira das estradas. Desde então, elas se espalharam e viraram uma tradição, atraindo visitantes do mundo todo.

Por esse e outros motivos, o lago Tekapo, na região alpina ao sul da Ilha Sul da Nova Zelândia, é uma das preferidas dos fotógrafos e apreciadores de paisagens. Durante o dia, o raro azul turquesa do lago contrasta com as montanhas nevadas ao fundo e os tremoceiros que estão por perto. À noite, o que encanta é o céu da região, que fica dentro da reserva Aoraki Mackenzie Dark Sky, e é famoso pela limpidez e a ausência de poluição. 

O lago Tekapo é o segundo maior de três lagos - os outros dois são os lagos Ohau e Pukaki - que correm quase paralelos na margem norte da bacia de Mackenzie. Faz parte do Parque Nacional Aoraki Mt. Cook, que tem 70,696 hectare, mais de 300 espécies de plantas e que abriga o maior pico da Nova Zelândia, o Mt. Cook. Na região, é possível fazer as mais diversas atividades, incluindo trekking, caminhada, cycling, pesca, caiaque, golf, passeios de barco no lago, rafting, mountain climbing, passeios a cavalo, heli-skiing e tours fotográficos noturnos. 

Próxima ao lago, a Igreja do Bom Pastor (Church of the Good Shepherd), construída em 1935 como um memorial aos pioneiros do local, é um dos pontos mais fotografados da Nova Zelândia e compõe, junto com Lake Tekapo, um cenário de cinema.



Compartilhar no Twitter

Publicidade