Facebook Instagram Twitter YouTube

Abruzzo, onde a natureza é rainha

Abruzzo, onde a natureza  rainha Abruzzo, onde a natureza  rainha

Riscar alguns locais do mapa só porque eles são os “mais visitados” está cada vez mais fora de moda – e, cá entre nós, ainda mais na Itália onde existem 20 regiões para descobrir. Muito além de Roma e Vaticano, Abruzzo, também na parte central, é um destino e tanto para quem procura contato com a natureza.

Escondida entre Marche e Molise, a região verde da Europa é uma das poucas que podem se gabar quando o assunto é diversidade de ambientes naturais. E o motivo? 30% do território são protegidos por leis de tutela ambiental como em nenhum país europeu, além de ser dona do título de melhor destino de parques naturais para os italianos.

Parque Nacional do Gran Sasso e Monti Della Laga
Um número que impressiona: 150.000 hectares. Um dos maiores parques naturais da Itália está entre dois grupos montanhosos, o Gran Sasso e Monti Della Laga, caracterizados por fenômenos erosivos, como infiltrações de águas e formações de grutas. O cume mais alto dos Apeninos, o Corno Grande, com seus 2.912 metros de altura, é um passeio indicado para os corajosos. A estação de esqui Prati di Tivo é o ponto de partida, e passa por Pietracamela, que também merece uma visita. Quando se chega ao topo, a vista é semelhante às paisagens do Tibet no ocidente, um imenso planalto árido sobre o qual prospectam os altos cumes da cadeia de Gran Sasso.

Parque Nacional de Abruzzo, Lazio e Molise
Os 90 anos de proteção ambiental pouparam este local da caça e da invasão de construtoras imobiliárias. O resultado que se vê hoje é um ambiente puro e repleto de bosques entre os quais aparecem os cumes dos montes Petrosos e Marsicano. No roteiro, inclua Pescasseroli, localizado no centro do parque; Barrea, com seu belo lago artificial; e Civitella Alfedena e Opi, com sua fauna ainda preservada de animais como o lobo, a camurça e o lince. Aproveite também para passar em Loreto Aprutino, especialmente no mês de janeiro, quando acontece o festival São Antonio Abate. Lá, é possível assistir ao desfile de bonecas, fantoches de papel machê, que dançam ao ritmo das canções populares.

Parque Nacional da Majella  
São 74 mil hectares divididos nas províncias de Pescara, Chieti e L’Aquila. Com mais de 30 cumes que podem superar dois mil metros de altura, o parque é famoso pela rica flora e fauna: mais de 1.700 variedades entre flores e plantas que representam um terço da flora italiana; já a fauna possui espécies como a lontra, o lobo, a camurça do Abruzzo e, em grave risco de extinção, o urso marsicano. A Gruta do Cavallone, por sua vez, é o grande destaque. Ela se abre a 1.470 metros sobre a montanha, e é acessível através de trilhas, para os aventureiros, ou de bondinhos, para quem quer apreciar o passeio com conforto.

Temporada de outono
De setembro a dezembro, a temporada de outono em Abruzzo acentua ainda mais este encontro com o verde. O leque de cores é variado, com destaque para os tons de amarelo, que podem ser vistos especialmente nos parques nacionais, regional e diversas áreas e reservas naturais. 



Compartilhar no Twitter

Publicidade